Banner
 

08/11/2013

Sempre alerta!

Por Carla Brayner


Extintor de incêndio com validade de cinco anos promete benefícios

Para o combate ao princípio de incêndios, foram criados os extintores portáteis e sobre rodas. Há vários tipos (Água, CO2 e o de Pó Químico Seco), cada um desses agentes extintores tem aplicação específica, contendo em seu interior uma determinada substância que combate diferentes classes de incêndio (A, B ou C). 

Os novos extintores triclasse (ABC) significa a evolução do antigo sistema de combate a principios de incêndios, pois com um único Extintor Triclasse ABC de apenas 6 kg substitui-se dois extintores tradicionais que juntos pesam mais de 25 kg, e ainda se ganha mais proteção a vida, eficácia no combate aos princípios de incêndios e economia com a redução de despesas com recargas durante cinco anos.

Com o extintor triclasse é possível estabelecer rapidamente uma estratégia de combate ao princípio de incêndio, pois é só tirá-lo do suporte e aplicar na emergência, enquanto nos outros modelos, o comba­tente precisa identificar a classe de incêndio e o tipo, para assim, determinar qual extintor específico irá utilizar. O novo extintor triclasse ABC possui como agente extintor um tipo de pó químico seco identificado como Fosfato Monoamônico, que possui como caracte­rística básica a extinção dos três tipos de incêndios (A, B e C), ou seja, apaga princípios de incêndios em combustíveis sólidos (Madeira, tecido, papéis), líquidos inflamáveis (álcool, querosene, gasolina) e equipamentos elétricos energizados (monitores, computadores, geradores, subestação). 

Outra característica do extintor triclasse é o seu baixo peso e volume, o que permite que crianças, adolescentes e idosos manuseiem os extintores priorizando assim a vida humana,  tornando o condomínio um ambiente mais seguro.  “O antigo sistema exige tempo e conhecimento conceitual básico sobre prevenção contra incêndios, a falta destas ca­racterísticas restringem as pessoas que poderão acionar os equipamentos em situação de emergência”, informou o técnico em segurança do trabalho, Helenivaldo Almeida. 

Nos extintores ABC, a obrigatoriedade do teste hidros­tático realizado para testar as condições do cilindro do extintor ocorre após cinco anos da sua aquisição. Neste procedimento, o pó químico ABC será removido, o que implica a necessidade de realizar carga anual, como no sistema antigo. Porém, o especialista explica que é mais vantajoso o usuário descartar esses extintores e adquirir novos. “Em cinco anos de recarga o clien­te gasta muito mais do que se adquirisse novos extintores ABC.



Para entendimento da economia, considerando o valor unitário do serviço de manutenção para extintor de água R$ 29,00 e pó químico R$ 35,00 (menores valores de mercado 2013). Chegamos ao valor anual por dupla (1 AP e 1 PQS) de R$ 64,00. O valor anual multiplicado por cinco anos te­remos o total de R$ 320,00 só em manutenção, sendo que um novo extintor custa R$254,44, a condição supracitada imaginando que não existirá aumento no valor das recargas durante cinco anos”, finalizou Helenivaldo Almeida. 




 

Tags: Condomínio  Extintores  Síndico  Tecnologia  

Comentários

Cadê o Síndico é uma realização da Editora União Salvador LTDA.

Travessa Francisco Gonçalves, 01, Edf. Reitor Miguel Calmon, Sl. 303
Comércio - CEP:40.015-090 71 3242-1084 / 3491-0710